Os Portugueses Bebem Mais Cerveja ou Vinho?

Se colocarmos esta questão a um estrangeiro que nunca visitou Portugal, o mais certo é que a sua resposta seja “vinho”. Os grandes “embaixadores vinícolas” portugueses, como o são o vinho do Porto, o Mateus Rosé e o vinho Verde, entre outros, chegaram já aos quatro cantos do mundo e são mesmo considerados por alguns como símbolos de Portugal e uma imagem de marca da população.

Mas um cidadão nacional, ou um estrangeiro que passe em Portugal um razoável período de tempo, irá certamente aperceber-se de que a situação não é assim tão linear e que a cerveja e o vinho são consumidos pelos portugueses com um certo equilíbrio, variando, sim, as circunstâncias, os períodos do dia e as situações de convívio – assim como o consumo de determinada bebida varia de acordo com as regiões do país.

Portugal possui uma tradição vinícola que atravessou os períodos de presença dos Fenícios, Cartagineses e Romanos. A região demarcada do Douro é a mais antiga do mundo e nela são produzidos alguns dos vinhos mais requintados.Goldstar_and_Maccabee

Pelo país existem diversas regiões demarcadas, além da do Douro. A região demarcada de Carcavelos, por exemplo – a mais pequena do território nacional português – remonta aos tempos do Marquês de Pombal!

O vinho é a bebida de eleição nas regiões agrícolas, principalmente no interior, onde muita gente tem as suas próprias vinhas, produzindo aquilo de que necessita para o seu consumo anual.

A tradição dita que se acompanhem os pratos de peixe com vinho branco e os de carne com vinho tinto.

A cerveja é a bebida de eleição para os grandes eventos (sendo que as grandes marcas costumam patrociná-los), tais como festivais de música e jogos de futebol.

E é também à volta de uma cerveja gelada que amigos costumam reunir-se nas inúmeras tascas e esplanadas para pôr a conversa em dia.

Hoje em dia, as cervejas artesanais e as cervejas “gourmet” começam a fazer-se notar e a tornar-se cada vez mais populares.